quinta-feira, 28 de julho de 2011

Atividade virtual por Vanderlita- 3º ano A

A professora precisava analisar, ou seja, diagnosticar seus alunos antecipadamente para conhecersuas realidades e a partir dai, começar trabalhar as necessidades individuais. Esses alunos deveriam ser encaminhados para diagnóstico com especialistas e só assim a professora e a escola teriam mais informação para trabalhar com eles.
Os conteúdos deveriam ser adaptados de acordo com a realidade de cada um.
Somos os formadores e compete a nós trabalharmos as diferenças e procurar sana-las no decorrer do processo.
Profª Vanderlita.

Atividade virtual por Graça Camargo 3º ano C

A meu ver a professora do texto deveria ter tomado como premissa que o conhecimento está organizado em campos conceituais, cujo dominio por parte do sujeito, ocorre ao longo de um largo periodo de tempo, através de experiências, maturidade e aprendizagem.
A profª precisava fazer um diagnóstico para conhecer e analisar seus alunos e a partir dai, iniciar um trabalho para sanar as necessidades individuais de cada um. Ela deveria ter encaminhado esses alunos para um especialista, ao invés de trabalhar só os conteúdos.
Compete a nós formadores, trabalharmos a individualidade e as diferenças de cada um, procurando sanar suas necessidades e dificuldades.
Professora Maria das Graças .

terça-feira, 26 de julho de 2011

Resposta da prof° Naidê Toledo

Esta escola não procurou adaptar o seu currículo a clientela local para que houvesse uma mudança de comportamento.Na minha opinião um dos grandes desafios da escola hoje é levar aos alunos informações sobre o cotidiano pois o conhecimento que os alunos esperam não é apenas aquele que o professor passa na sala de aula é necessário fornecer-lhes intruções de outros assuntos para poderem sobreviver lá fora com dignidade.Cada bairro da cidade,cada classe social produz pessoas com necessidades e visões diferentes portanto cabe a escola adequar o seu currículo a comunidade mas para que isto ocorra é fundamental um bom trabalho em equipe atento as mudanças e necessidades dos alunos.

Comunicado

Pessoal quem não conseguir postar aqui no blog o comentário referente ao texto,poderá levar manuscrito na quinta-feira (28/07).

Grato
Leonardo
De certo que a escola se concilia com uma educação para todos e com um ensino especializado no aluno, mas não se consegue implantar uma opção de inserção tão revolucionária sem enfrentar um desafio ainda maior : o que recai sobre o fator humano. As desigualdades sociais, culturais e materiais, o histórico de vida que cada aluno trás para o âmbito escolar. Para a efetivação de um processo escolar de qualidade cedem sua prioridade ao desenvolvimento de novas atitudes e formas de interação, na escola, exigindo mudanças no relacionamento pessoal e social e na maneira de se efetivar os processos de ensino e aprendizagem, assim será possível garantir igualdade de oportunidades, diversidade de tratamento e resultados a todos. Nesse texto, a formação do desenvolvimento pessoal é um processo de aprimoramento das capacidades de agir,
pensar e atuar no mundo, bem como de atribuir significados e ser percebido e significado pelos outros, apreender a diversidade, situar-se e pertencer. Esse tipo de educação constrói, de forma cooperativa e solidária, uma síntese dos saberes produzidos pela humanidade ao longo de sua história e dos saberes locais.

Vera Lucia Educação Física abraços até mais.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Muitas vezes não analisamos as coisas que estão funcionando e as que não estão. O currículo de uma escola deve ser desenvolvido pensando-se no Currículo Estadual, contudo não podemos deixar de analisar a clientela de nossa escola, para quem ele é desenvolvido. Se as atividades e projetos estão adequados à ela, por isso deve ser constantemente adaptado às necessidades dos alunos.
Não temos uma receita pronta e muitas vezes o que dá certo para um aluno, não necessariamente dará para outro. Isso significa que precisamos analisar, replanejar, repensar e adequar nossa didática as nossas turmas que são tão mistas.
Professora MARCILENE RODRIGUES DE SOUSA
Língua Portuguesa

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Atividade Virtual

"Eu ensinei a todos eles"
Lecionei no ginásio durante dez anos.No decorrer desse tempo,dei tarefas a,entre outros ,um assassino ,um evangelista,um pugilista,um ladrão e um imbecil.O assassino era um menino tranquilo que se sentava no banco da frente e me olhava com seus aolhos azuis-claros;o evangelista era o menino mais popular da escola,liderava as brincadeiras dos jovens;o pugilista ficava perto da janela e, de vez em quando,soltava uma risada rouca que espantava até os gerânios;o ladrão era um jovem alegre com uma canção nos lábios;e o imbecil,um animalzinho de olhos mansos,que procurava as sombras.
O assassino espera a morte na penitenciária do Estado;o evangelista há um ano jaz sepultado no cemitério da aldeia;o pugilista perdeu um olho numa briga em Hong Kong ;o ladrão,se ficar na ponta dos pés,pode ver minha casa da janela da cadeia municipal;e o pequeno imbecil ,de olhos mansos de outrora,bate a cabeça contra a parede acolchoada do asilo estadual.
Todos estes alunos outrora sentaram-se em minha sala,e me olhavam gravemente por cima de mansas marrons.Eu devo ter sido muito útil para esses alunos -ensinei-lhes o plano rítmico do soneto elisabetano,e como diagramar uma sentença complexa.(Didática Geral-Claudino Piletti).
Questão sobre o texto
Lendo a frase final do texto:"Eu devo ter sido muito útil para esses alunos.Ensinei-lhes o plano rítmico do soneto elisabetano,e como diagramar uma sentença complexa",que conclusões podemos tirar a respeito do planejamento de currículo dessa escola?

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Educação ....

Se não morre aquele que escreve um livro ou planta uma árvore,com mais razão não morre o educador que semeia a vida e escreve na alma.

Bertold Brechet (por Profª Vanderlita)
video

Atividade virtual

Em breve postaremos as atividades para Reposição do dia 24/06 que foi Reunião Pedagógica.

Saudades ...Professor Paulo

Ás vezes dá calafrios...
Quando imagino o que se pode ser a "morte"
Será que é um final...
Um final de um bela história,
Ou até mesmo de uma triste e dolorosa história...
Não sei...
Será que com a morte,
Os pensamentos e sentimentos deixam de existir?
São perguntas...
Perguntas que só o PAI, tem as respostas.
Os anos passam...
Bebê...
Criança...
Adolescente...
Adulto...
Idoso...
Morte?
Essa é a lei da vida,
Viver todas essas fases.
Mas muitas pessoas quebram essa lei
Não atingem o objetivo de uma vida completa.
São momentos perdidos
Jamais recuperados,
São sonhos
Que jamais se tornarão reais,
São segredos
Jamais desvendados.
Há pessoas que sofrem
Que viver para elas é a morte...
São torturas da vida
Que fazem com que a alma
Chore lágrimas de sangue.
A morte é uma passagem,
Que ninguém escapa de atravessar.
Ela é a única certeza que temos...


Que esteja num bom lugar.
Nossos votos Equipe João Ferreira